Ceres Art
dadaísmo

Dadaísmo: o que você precisa saber sobre esse movimento

“A destruição também é criação”, esse era o lema do movimento artístico conhecido como dadaísmo no século XX. Esse movimento questionador e crítico foi muito importante para o surrealismo!

Continue nesse post para conhecer a história do dadaísmo e entender tudo sobre o movimento.

Qual é a história do Dadaísmo?

Em 1916, foi fundado o Cabaret Voltaire, um espaço feito para que artistas de todos os tipos, fazerem manifestações políticas ou artísticas.

E foi nesse Cabaret Voltaire que o movimento Dadaísta foi criado, em plena Primeira Guerra Mundial. Os criadores do Dadaísmo foram o poeta Tristan Tzara e os artistas Hugo Ball e Hans Arp.

Com o intuito de chocar a burguesia e a sociedade inteira, o movimento dadaísta teve até seu nome escolhido por meio dessa linha de pensamento. Os artistas que criaram o movimento simplesmente abriram o dicionário e escolheram aleatoriamente o termo “Dadá” para nomeá-lo.

O Dadaísmo, foi importante para o movimento surrealista, pois foi ele que deu um impulso e serviu como propulsor das ideias surrealistas

Já no Brasil, o movimento do Dadaísmo veio como uma grande influência para o movimento Modernista, assim como diversas outras vanguardas europeias também o influenciaram. Sendo assim, é possível notar diversas características no que foi exposto na Semana da Arte Moderna.

Além disso, a influencia do dadaísmo também é notada em poemas de Mário de Andrade e Manuel Bandeira. Um exemplo disso, é o poema Ode ao burguês, de Mário de Andrade. Veja um trecho a seguir:

“Eu insulto o burguês! O burguês-níquel,
o burguês-burguês!
A digestão bem-feita de São Paulo!
O homem-curva! o homem-nádegas!
O homem que sendo francês, brasileiro, italiano,
é sempre um cauteloso pouco-a-pouco!

Eu insulto as aristocracias cautelosas!
Os barões lampiões! os condes Joões! os duques zurros!
que vivem dentro de muros sem pulos;
e gemem sangues de alguns mil-réis fracos
para dizerem que as filhas da senhora falam o francês
e tocam os “Printemps” com as unhas!

Eu insulto o burguês-funesto!
O indigesto feijão com toucinho, dono das tradições!
Fora os que algarismam os amanhãs!
Olha a vida dos nossos setembros!
Fará Sol? Choverá? Arlequinal!
Mas à chuva dos rosais
o èxtase fará sempre Sol!…

Morte à gordura!
Morte às adiposidades cerebrais!
Morte ao burguês-mensal!
ao burguês-cinema! ao burguês-tílburi!
Padaria Suissa! Morte viva ao Adriano!
“Ai, filha, que te darei pelos teus anos?
Um colar… Conto e quinhentos!!!
Mas nós morremos de fome!”

Alguns dos artistas que mais ficaram conhecidos no movimento do dadaísmo são Tristan Tzara, Marcel Duchamp, Hans Arp, Francis Picabia, Max Ernst, Raoul Hausmann, Hugo Ball, Richard Huelsenbec e Sophie Täuber.

curso história da arte

Quais são as principais características?

Dentre as principais características do Dadaísmo, é impossível não citar que no movimento, estava muito presente o rompimento com os modelos artísticos mais tradicionais e clássicos, que eram vistos até então.

Além disso, o estilo de arte possuía um espírito vanguardista e de protesto, levando para as obras uma generosa pitada de espontaneidade e improvisação, de uma maneira ilógica e até irracional.

Por fim, o dadaísmo criticava fortemente a guerra , os valores burgueses, o consumismo, o capitalismo, o nacionalismo o materialismo

Adicionar um comentário

Deixe uma resposta

Siga nosso Instagram

Receba nossos conteúdos no seu email

Inscreva-se e receba novidades do nosso blog, promoções da galeria, informações de cursos e mais.