Ceres Art
futurismo

Futurismo: como surgiu no mundo e no Brasil?

Já falamos sobre muitos movimentos artísticos aqui no blog e hoje, chegou a vez de falar um pouco sobre o futurismo, um movimento que chegou ressaltando aspectos da vida contemporânea, como a velocidade, o dinamismo, a tecnologia, a ciência etc.

Nesse post, você vai entender como surgiu o futurismo e quais são as características mais marcantes desse movimento artístico.

curso história da arte

Como surgiu o futurismo?

Ao falar de arte, muitas pessoa pensam logo em pinturas ou esculturas, mas a arte vai muito além disso. Ela engloba a música, o teatro, a literatura, a dança e muitas outras formas de expressão artística.

Por isso mesmo, não é de se surpreender que o futurismo tenha começado com a literatura. Ele surgiu no dia 20 de fevereiro de 1909 e, como a maioria dos movimentos, ele se iniciou na Europa, o berço da arte.

O surgimento do movimento aconteceu a partir de um manifesto publicado no jornal francês Le Figaro. Quem escreveu o conhecido Manifesto Futurista foi o poeta italiano Filippo Marinetti.

Tal manifesto, ia contra o moralismo que era difundido até então, e exaltava a violência propondo um novo tipo de beleza que era baseada na velocidade. Inclusive, ele tinha como slogan “Les mots en liberté ” ou, em português “Liberdade para as palavras”

Embora o movimento tenha nascido a partir da literatura, ele se expandiu também para as pinturas, esculturas, desenho, arquitetura e música, tendo a pintura como principal meio artístico no movimento.

Como o movimento surgiu no Brasil?

Apesar de ter suas ideias difundidas no Brasil em 1909, o Futurismo não foi um movimento que instigou muita atenção dos artistas na época. Mesmo assim, em 30 de dezembro de 1909, o Manifesto Futurista teve sua tradução publicada no Jornal de Notícias em Salvador.

Foi somente em 1912 que o Futurismo passou a influenciar os artistas brasileiros, quando Oswald de Andrade e Anita Malfatti, após vistarem a Europa, voltaram trazendo alguns traços do movimento.

Sendo assim, o movimento Futurista foi uma das influências que o Brasil teve na Semana da Arte Moderna, que aconteceu em 1922, já que a semana buscava falar sobre o futuro, deixando “de lado” o passado.

Principais características do futurismo

Como já mencionei antes, o futurismo rompia com o moralismo, trazendo mais dinamismo e velocidade, para acompanhar o contexto da época, já que tudo estava evoluindo a todo vapor. Portanto, podemos dizer que as principais características do futurismo são:

  • O uso frequente de elementos geométricos nas pinturas;
  • esquemas sucessivos de representação do objeto pictórico, como exposição fotográfica múltipla;
  • a grande dinamicidade representada na arte;
  • a representação da velocidade de forma abstrata;
  • alguns aspectos mecânicos nas artes visuais;
  • movimentos que aparentavam ser animados.
  • repetição de traços para expressar a velocidade.

Enfim, as obras e as demais formas de expressão artísticas no futurismo, refletiam o ritmo acelerado e o espírito mais dinâmico que acontecia na sociedade industrial.

E então, o que você achou do Futurismo? E agora que você já conhece o movimento, que tal ler um pouco e conhecer mais sobre o cubismo?

Adicionar um comentário

Deixe uma resposta