Ceres Art
tecnicas de pintura

Técnicas de pintura que você precisa conhecer!

Existem diversas técnicas de pintura para atender ao gosto de cada artista. Os tipos de técnica se relacionam com o tipo de material usado, e também à maneira como esse material é preparado e aplicado.

É difícil mensurar quantas técnicas de pintura existem hoje, já que frequentemente novas formas de expressar a arte vão surgindo. Nesse artigo, você vai entender o que são as técnicas de pintura, e quais são as mais conhecidas no mundo dos artistas. Acompanhe!

O que são técnicas de pintura?

A pintura é um importantíssimo meio de expressão artística, e como já foi mencionado acima, existem diversas técnicas de pintura que podem ser aplicadas hoje em dia.

Primeiramente, para definir o que é pintura, é só ter em mente que o que a define é a cor. Ou seja, o pigmento adicionado a outro material. Exemplificando, algumas formas de cor ou pigmento que todo mundo conhece são os lápis e as tintas.

Para que se torne possível tingir alguma superfície, é adicionado algum aglutinante a esses pigmentos, formando uma mistura homogênea para a pintura!

As técnicas de pintura são os materiais que utilizamos para pintar associados à forma como esses materiais são diluídos e aplicados. Quando falamos de pintura rupestre, por exemplo, sabemos que se trata de uma técnica da antiguidade, utilizada pelos homens pré-históricos. Em tal técnica, eram utilizados materiais como a gordura animal, o sangue, gema de ovo, etc.

Claro que conforme os anos e os séculos foram se passando, os materiais foram evoluindo junto com a sociedade. A técnica de pintura óleo sobre a tela, por exemplo, surgiu no Renascimento com o óleo de linhaça aplicado no linho, junto aos pigmentos necessários.

Assim, ano após ano, surgiram (e continuam surgindo) novas técnicas de pintura.

Quais são as principais técnicas de pintura?

Seria impossível falar de todas as técnicas existentes.  Por isso, vou explicar um pouco sobre as principais e mais conhecidas técnicas de pinturas:

Afresco

A Criação de Adão – Michelangelo

O afresco é uma técnica de pintura no estilo de mural. Nela, a pigmentação é diluída apenas em água, e aplicada em muros ou tetos de gesso ou cal. Conforme a superfície que foi pintada vai secando a tinta fica impregnada à ela como parte integrante da estrutura. É exatamente por isso que a fixação e durabilidade da pintura nessa técnica são tão altas.Essa técnica exige que o pintor seja muito rápido e que ele tenha muita destreza, já que a secagem é rápida e a pintura não admite correções depois de seca.

Dois grandes artistas muito conhecidos pela técnica são Giotto e Michelangelo.  

Pintura a óleo

A Noite Estrelada – Van Gogh

A pintura a óleo é considerada uma das técnicas de pintura mais tradicional. Esse tipo de pintura é conhecido pelo uso de tintas a base de óleo. A aplicação da tinta pode ser feita em alguns tipos diferentes de materiais, como madeira e tela de algodão cru, por exemplo.

Diferente da técnica afresco, a pintura a óleo permite uma certa flexibilidade na hora de pintar. Isso porque a secagem da tinta é bem mais lenta. Alguns dizem que entre a desvantagens da tinta a óleo, estão a baixa qualidade do material, e o escurecimento ou amarelamento da tela com o passar dos anos.

Alguns dos artistas conhecidos por trabalhos com essa técnica de pintura são Leonardo da Vinci, pela a obra Mona Lisa; Pablo Picasso, pela obra Guernica; e Van Gogh, pela obra Noite Estrelada.  

Aquarela

As Ninféias – Claude Monet

Aquarela é umas das mais antigas técnicas de pintura! Ela se trata basicamente do pigmento diluído em bastante água, por isso, o material usado para pintar deve ser grosso. Assim não tem risco de rasgar.

Nessa técnica, a instabilidade da água gera uma certa dificuldade de manipular a tinta, assim como gera dificuldade em fazer efeitos de sombra e perspectiva na imagem. Mas nada é impossível, certo?

Albrecht Dürer e John White são dois artistas que se destacaram por usar essa técnica de pintura no decorrer da história.  

Essas são apenas 3 das mais conhecidas técnicas de pintura, mas existem muitas outras a serem exploradas, por exemplo: têmpera, guache, tinta acrílica, pintura a pastel, carvão, lápis de cor, entre outras.

O que vale a pena mesmo é estudar sobre cada uma delas (tanto na teoria quanto na prática) para conhecer e entender qual é a técnica que mais combina com você!  

Adicionar um comentário

Deixe uma resposta