Ceres Art
teoria das cores

Teoria das cores: por que as cores importam?

Você já percebeu como algumas combinações de cores te agradam mais que outras? Seja na hora de escolher que roupa usar, como na hora decorar a casa, pintar uma tela, etc? Isso não acontece por acaso. Inclusive existe uma teoria que explica esse fenômeno: a teoria das cores.

Na verdade, existem fatores psicológicos que descadeiam reações ou sentimentos nas pessoas perante a visualização de certas cores, ou a visualização de combinações específicas de cores. E é sobre isso que vamos falar aqui hoje:

O que é a Teoria das cores?

A Teoria das Cores é um estudo sobre as cores, que mostra fisiologicamente como nosso cérebro interpreta a elas e a suas combinações.

Sendo assim, podemos dizer que essa teoria ajuda a entender quais cores devem ser utilizadas para passar cada tipo específico de emoção ou reação.

Antes de mais nada, você precisa entender que as cores são faixas de onda as quais enxergamos. Quem determina qual cor nós enxergamos é o comprimento dessas faixas de ondas.

Ou seja, a cor nada mais é do que uma impressão produzida na retina do olho por conta da luz refletida ou difundida nos objetos.

curso de pintura

Cor primária, secundária e terciária

Ainda dentro da teoria das cores, existem as cores primárias, secundárias e as terciárias. As primárias são as que ao serem combinadas criam novas cores. São elas o vermelho, o azul e o amarelo.

Como é de se imaginar, todas as outras cores vêm da mistura das cores primárias. Sendo assim, as cores secundárias são provenientes da mistura de duas cores primárias. Já as terciárias são provenientes da mistura de uma cor primária com uma secundária.

Propriedades da cor

Seguindo para a teoria das cores, podemos falar de 3 propriedades:

  1. Matriz
  2. Saturação
  3. Brilho

A matriz se trata da cor que nossos olhos percebem. Por exemplo, o verde, azul, amarelo, vermelho e assim por diante.

Já a saturação é basicamente a quantidade de cinza que as cores possuem. Sendo que quanto mais cinza é adicionado à cor, menos pura ela é. E quanto menos cinza é adicionado mais pura e mais saturada é essa cor.

Por fim, o brilho se trata da quantidade de luminosidade que uma cor contém. Quando falamos de uma única cor, a adição de branco é o que dá mais luminosidade. Por exemplo, um azul claro possui mais luz que um azul escuro.

Mas também podemos comparar a quantidade de luz entre duas cores diferentes. Nesse caso podemos exemplificar com o amarelo em relação ao azul: o amarelo possui maior luminosidade.

Cores quentes ou frias

As cores quentes são as que tem o vermelho e o amarelo como predominantes. Elas são chamadas assim porque passam uma sensação de calor para quem as vê.

Por outro lado, nas cores frias, a maior predominância é da cor verde e da cor azul. Ao contrário das quentes, as cores frias passam a sensação de frescor.

A harmonização

É a harmonização correta das cores que cria uma sensação boa quando olhamos para algo.

Existem diferentes formas de criar a harmonização segundo a Teoria das Cores. Tudo depende da sensação que o artista pretende passar através da imagem. As diferentes maneira de fazer a harmonia das cores são:

  • Cores complementares
Cores complementares
  • Cores análogas
Cores análogas
  • Intercaladas
Cores intercaladas
  • Triádicas
Cores triádicas
  • Cores tetrádicas
tetrádicas
  • Cores em quadrados
quadrados

Além de conhecer bem a teoria das cores para saber como usá-la da melhor forma possível, nunca se esqueça de seguir o seu próprio estilo de arte e sempre usar o seu senso crítico! Enfim, faça algo que agrade a você em primeiro lugar.

Adicionar um comentário

Deixe uma resposta